Ilustração por

Sobre contos e pespontos

Entre um conto e outro, alguns pespontos. Preciso dos pespontos para manter o principal equilibrado e firme. Preciso todo o tempo... Aprendi a pespontar quando a minha mãe me ensinou a fazer flores. Não, não se aprende a pespontar quando se faz flores. Essas apenas me lembram a minha mãe que me ensinou a pespontar os arranjos que a vida nos dá.



domingo, 18 de junho de 2017


(fotografia por Suzana Guimarães)



"céus pousados nos ombros
sais vários temperando o rosto
calando as chuvas

meus ais domingos
antigos cansaços
todos espremidos
num canto da sala
decompondo-se em
tácitos azuis


desenrolo o dia
cotovelos na janela
queimados de sol
e esquecimento:

um fio de cinza
quase beija meu corpo."


Priscila Rôde